Agendamento de cirurgia no SUS: como fazer solicitação?

O Sistema Único de Saúde (SUS) oferece a possibilidade de realizar cirurgias gratuitamente, atendendo a população brasileira em diversas especialidades.

O Sistema Único de Saúde (SUS) oferece a possibilidade de realizar cirurgias gratuitamente, atendendo a população brasileira em diversas especialidades. A seguir, um guia completo para quem deseja marcar uma cirurgia no SUS.

Agendamento de cirurgia no SUS: como fazer solicitação? (Imagem: FDR)

Esta vantagem é essencial para muitas pessoas que não têm condições de arcar com os altos custos de procedimentos médicos em clínicas particulares.

No entanto, entender o processo para agendar uma cirurgia pelo SUS pode ser um desafio. 

Quem pode fazer cirurgia pelo SUS?

De modo geral, qualquer cidadão brasileiro ou estrangeiro residente no país, que possua o cartão do SUS, tem direito a solicitar cirurgias pelo sistema público de saúde.

O acesso é universal, mas a priorização depende da urgência e da gravidade do caso, sendo sempre necessária a avaliação de um profissional de saúde.

Cirurgias Disponíveis pelo SUS

O SUS realiza uma ampla variedade de cirurgias, incluindo procedimentos de média e alta complexidade, como cirurgias cardíacas, oncológicas, ortopédicas, além de procedimentos mais comuns como retirada de vesícula, hérnias, hemorroidas e cirurgias oftalmológicas como a de catarata.

Todos esses procedimentos são gratuitos para o cidadão, já que os custos são integralmente cobertos pelo governo federal através de programas específicos, como o Programa Nacional de Redução das Filas de Cirurgias Eletivas.

Passo a Passo para solicitar cirurgia no SUS

  1. Consulta Médica: O primeiro passo é passar por uma consulta em uma Unidade Básica de Saúde (UBS). O médico avaliará a necessidade da cirurgia e emitirá um encaminhamento se for o caso.

  2. Encaminhamento e Exames: Com o encaminhamento, o paciente deve realizar os exames pré-operatórios solicitados pelo médico. Estes exames variam conforme o tipo de cirurgia, podendo incluir exames de sangue, eletrocardiograma, entre outros.

  3. Cadastro no Sistema: Após os exames, o paciente deve retornar à UBS para cadastrar o encaminhamento no sistema de regulação do SUS. Este cadastro é fundamental para entrar na fila de espera da cirurgia.

  4. Acompanhamento: É possível acompanhar a posição na fila através de consultas na UBS ou pelo portal do governo, dependendo do estado. Este acompanhamento é importante para estar ciente de qualquer atualização ou necessidade de novos exames.

Dicas importantes

  • Documentação Completa: Sempre tenha em mãos todos os documentos necessários, como o cartão do SUS, RG, CPF e comprovante de residência.
  • Persistência e Paciência: A fila de espera pode ser longa, dependendo da demanda e da complexidade da cirurgia, por isso é essencial ser paciente e persistente.
  • Acompanhamento Médico Regular: Não deixe de realizar consultas de acompanhamento para garantir que todas as etapas do processo estão sendo cumpridas.

Com essas orientações, marcar uma cirurgia pelo SUS pode ser um processo mais claro e acessível, permitindo que todos os cidadãos tenham acesso ao tratamento necessário sem custos.

Cirurgia em Hospitais Públicos x Particulares

Uma preocupação comum entre os usuários é a qualidade do atendimento nos hospitais públicos em comparação aos privados.

Apesar das diferenças estruturais e de recursos, muitos hospitais públicos oferecem serviços de alta qualidade e profissionais altamente capacitados.

Programas de investimento e atualização tecnológica têm sido implementados para melhorar ainda mais esses serviços.

No entanto, a principal diferença ainda reside no tempo de espera, que tende a ser maior no sistema público devido à alta demanda.

Ariel França
Escrito por

Ariel França