Ainda não tenho INSS; saiba como se inscrever

Se você pensou que ‘ainda não tenho INSS’, saiba que inscrever-se no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) é fundamental para garantir a própria seguridade social e benefícios como auxílios e pensões.

Ainda não tenho INSS; saiba como se inscrever
Foto: Divulgação

Portanto, não se assuste, e saiba que o processo para a inscrição no INSS pode ser bem facilitado, e permite que, além da maior segurança para a aposentadoria, você também pode contar com o suporte financeiro do INSS. 

Assim, caso você ainda tenha dúvidas sobre como fazer a inscrição no INSS, veja tudo que precisa saber!

Quem pode se inscrever no INSS?

De acordo com o Ministério do Trabalho, para inscrever-se no INSS, o filiado precisa ter ao menos 16 anos de idade e preencher alguma categoria de segurado com a atividade exercida pelo profissional.

Nesse sentido, as categorias são:

  • Trabalhador de carteira assinada: público que trabalha com assinatura de carteira, geralmente a inscrição é feita pela empresa;
  • Autônomos: os trabalhadores autônomos exercem atividades profissionais por conta própria;
  • MEI: os microempreendedores individuais também contam com a inscrição já feita pelo Simples Nacional;
  • Donas de casa e estudantes: apesar de não exercer atividade formal, podem inscrever-se como público facultativo;
  • Especiais: são os públicos como agricultores, pescadores e outros trabalhadores rurais e artesanais.

Vale ressaltar que você também pode se inscrever como não filiado, informando categorias de dependente como representante legal ou familiar. 

Como se inscrever no INSS?

Há diferentes formas para regularizar a situação com o INSS, como dirigir-se à uma agência da Previdência Social, com a possibilidade de precisar marcar horário para o atendimento.

Você também pode telefonar para o número 135, seguindo os procedimentos diretamente pela ligação. Além disso, há a possibilidade de fazer a inscrição pelo aplicativo Meu INSS, com a senha do Portal GOV.BR.

Após você realizar a inscrição, precisará contribuir para o INSS. No geral, as empresas realizam os depósitos mensais na conta dos funcionários, e em caso de não o realizar, poderá proceder denúncia.

Os microempreendedores individuais também terão a cobrança direta pelo sistema do MEI, com o pagamento também realizado da mesma maneira pelos trabalhadores autônomos.

Por fim, os contribuintes facultativos deverão escolher um plano de contribuição, no formato comum ou simplificado, e fazer os pagamentos mensais diretamente para o INSS de maneira segura. 

Após realizar a inscrição, é necessário começar a contribuir para o INSS. As contribuições variam de acordo com a categoria de segurado:

Qual a importância de se inscrever no INSS?

Em primeiro lugar, inscrever-se no INSS é inicialmente cumprir as regras, visto que os trabalhadores brasileiros precisam estar em dia com a legislação. Além disso, a situação correta permite os benefícios que o Instituto pode oferecer.

Nesse sentido, você encaminha a aposentadoria, algo que será muito importante no futuro. Junto disso, pode receber benefícios importantes do governo como auxílio-doença e seguro-desemprego.

O processo é simples e pode ser realizado de diversas formas, seja pela internet, telefone ou presencialmente. Não deixe para depois o que pode ser feito hoje. Garanta seus direitos e proteja-se contra os imprevistos da vida. 

Gabriel Gonçalves
Escrito por

Gabriel Gonçalves