Presidente Lula libera novo saque do FGTS para grupo específico; confira se você pode solicitar

"Descubra como acessar o novo saque do FGTS liberado para vítimas de desastres naturais no Rio Grande do Sul. Saiba quem tem direito e como solicitar até R$ 6.220."

O presidente Lula anunciou recentemente a liberação de um novo saque do FGTS, exclusivo para brasileiros afetados por desastres naturais. Este benefício, denominado saque-calamidade, é destinado a famílias em situação de vulnerabilidade, oferecendo uma ajuda financeira emergencial em tempos de crise.

Presidente Lula libera novo saque do FGTS para grupo específico; confira se você pode solicitar

Como solicitar o Saque Calamidade

Os trabalhadores interessados em solicitar o saque calamidade devem seguir alguns passos simples. O valor do saque será equivalente ao saldo disponível na conta do FGTS na data da solicitação, com um limite máximo de R$ 6.220,00.

Veja também: Aposentados e pensionistas do INSS devem ter aumento acima do salário mínimo

A solicitação pode ser feita através do aplicativo do FGTS ou em uma agência da Caixa Econômica Federal, mediante a apresentação dos documentos necessários.

Para realizar o processo pelo aplicativo, os trabalhadores devem acessar o aplicativo do FGTS, clicar em “Meus Saques”, escolher a opção “Outras Situações de Saques” e selecionar o motivo do saque como “Calamidade Pública”.

Após escolher o município, o trabalhador deve selecionar a forma de recebimento do FGTS, que pode ser por crédito em conta bancária ou saque presencial. Depois, é necessário enviar os documentos solicitados pelo aplicativo, conferir os documentos anexados e confirmar a solicitação.

 A Caixa Econômica Federal analisará o pedido e, se tudo estiver correto, o valor será creditado na conta dentro de poucos dias.

Liberação do saque no Rio Grande do Sul

Em resposta às enchentes que atingiram o Rio Grande do Sul em maio, diversas cidades do estado foram habilitadas a realizar o saque do FGTS.

Aqui você pode ter acesso direto às informações da Casa Civil RS.

A medida permite que trabalhadores das áreas afetadas retirem até R$ 6.220 de suas contas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). Este auxílio visa proporcionar um alívio financeiro imediato para os que mais necessitam.

Presidente Lula libera novo saque do FGTS para grupo específico; confira se você pode solicitar

Reconhecimento de calamidade e procedimentos

O Ministério da Integração e Desenvolvimento Regional (MIDR) reconheceu a calamidade pública em diversos municípios do Rio Grande do Sul no início de maio, através da Portaria nº 1.587.

A partir dessa publicação, os municípios afetados podem solicitar a análise ao MIDR e, em seguida, inscrever-se no Saque Calamidade junto à Caixa Econômica Federal, garantindo assim o acesso ao benefício.

Para as cidades com mais de 50 mil habitantes, é necessário fornecer uma lista de endereços das áreas afetadas pelo desastre. Já os municípios com até 50 mil moradores estão dispensados dessa comprovação, simplificando o processo de obtenção do auxílio.

Veja também: ATENÇÃO beneficiário do Bolsa Família! Se benefício pode ser cortado em 30 dias

Cidades habilitadas para o saque

A Caixa Econômica Federal autorizou o saque calamidade do FGTS para trabalhadores de 28 municípios do Rio Grande do Sul, afetados por fortes chuvas.

Entre as cidades com período de saque já aberto estão Santa Cruz do Sul, Venâncio Aires, Arroio do Meio, Harmonia, Lajeado, São Leopoldo, Agudo, Anta Gorda, Bom Retiro do Sul, Candelária, Encantado, Esteio, Farroupilha, Feliz, Guaíba, Jaguari, Nova Palma, Nova Santa Rita, Portão, Porto Alegre, Porto Xavier, Rolante, Santa Tereza, São Marcos, São Sebastião do Caí, Sobradinho, Taquara e Triunfo.

Outras 16 cidades gaúchas, incluindo Alpestre, Canoas, Colinas, Cruz Alta, Eldorado do Sul, Gravataí, Nonoai, Novo Hamburgo, Roque Gonzales, Santa Maria, Santo Ângelo, São Leopoldo, São Nicolau, Tabaí, Tenente Portela e Venâncio Aires, também estão com pagamento ativo para o Saque Calamidade, relacionado a eventos climáticos anteriores a 24 de abril.

 

Gilmar Penter
Escrito por

Gilmar Penter

Com uma carreira jornalística iniciada em 2013, Gilmar Penter se dedica a traduzir temas complicados, como economia popular, benefícios do governo e questões ambientais, para uma linguagem simples e acessível. Além da redação com SEO, têm passagens pelo rádio e experiências na produção audiovisual e em fotojornalismo.