Governo quer desvincular Benefícios Previdenciários do Salário Mínimo; como isso afeta você?

Se você busca novidades sobre as suas finanças, saiba que o governo quer desvincular benefícios previdenciários do salário mínimo, uma medida que pode afetar milhões de pessoas ao redor do país.

Governo quer desvincular Benefícios Previdenciários do Salário Mínimo; como isso afeta você?
Foto: Reprodução

Recentemente, o governo começou a discutir que alguns dos seus benefícios previdenciários percam a veiculação de valores com o salário-mínimo, o que pode fazer toda a diferença do cálculo final.

E você pode entender mais sobre as propostas a serem discutidas pelas entidades competentes; confira!

Como seriam os novos cálculos?

Atualmente, a maior parte dos benefícios previdenciários tem como cálculo-base o salário-mínimo, atualizado anualmente no cenário brasileiro.

Porém, a equipe econômica do governo vista equilibrar as contas públicas com novas discussões. Nesse sentido, uma das ideias é ajustar os benefícios da Previdência apenas pela inflação.

Nesse sentido, o cálculo teria a atualização do salário pelo INPC mais o PIB do ano anterior para a formulação dos devidos pagamentos mensais para o público.

Assim, as pensões e aposentadorias continuam como base no salário mínimo, bem como abono salarial, auxílio-doença e seguro desemprego. 

Porém, a ideia é que haja uma diferenciação dos valores recebidos em relação a quem contribuiu e quem não contribuiu para o INSS. A ideia inclusive é incentivar as contribuições à Previdência Social. 

Quais os objetivos do novo cálculo?

De acordo com as novas propostas de cálculo, os valores dos benefícios não levariam em conta apenas o salário mínimo, mas a valorização geral com relação à correção da inflação.

Além disso, leva em conta a contribuição ou não com a Previdência Social. Com essas provisões, o governo poderia economizar até um trilhão de reais nos próximos 10 anos.

Atualmente, a Previdência continua um dos grandes problemas para o Brasil, sobretudo com as novas necessidades para economizar dinheiro. Porém, esse tipo de mudança ainda gera muita discussão.

Isso quer dizer que dificilmente esse tipo de legislação possa acontecer antes das eleições municipais. Outro ponto importante da regulação é lutar contra a ‘indústria da fraude’, responsável por desvios anuais. 

Veja mais novidades para a Previdência Social em 2024

Uma das principais novidades é em relação à idade mínima para aposentadoria, que passa a ser progressivo nos próximos anos, com atualizações anuais para diferentes públicos.

Além disso, houve mudança recente para os cálculos da aposentadoria, bem como para o tempo mínimo de contribuição ao INSS para contar com todos os devidos benefícios do governo. 

Ao longo dos últimos anos, o governo vem investindo continuamente também para evitar fraudes no sistema previdênciário, um dos grandes objetivos recentes do INSS. 

Recentemente, estão sendo implementadas medidas para melhorar o atendimento ao público, como a ampliação da oferta de serviços online e a abertura de novas salas multissensociais do INSS.

Dessa maneira, para ao longo dos próximos anos, o INSS procura equilibrar justamente os gastos com a necessidade de fornecer o melhor serviço para o público brasileiro, com novos cálculos dos valores.

Além disso, as questões do tempo de aposentadoria também contam com o objetivo de equilibrar as contas. De toda maneira, a previdência é sempre um tema polêmico para os governos.

Gabriel Gonçalves
Escrito por

Gabriel Gonçalves