Governo anuncia crédito consignado digital para salários até R$ 2.720!

O governo anunciou uma nova medida que permitirá aos trabalhadores do setor privado, com salários de até R$ 2.720, acessar crédito consignado diretamente pela Carteira de Trabalho Digital.

O governo anunciou uma nova medida que permitirá aos trabalhadores do setor privado, com salários de até R$ 2.720, acessar crédito consignado diretamente pela Carteira de Trabalho Digital. Veja, abaixo, como funciona essa novidade.

Governo anuncia crédito consignado digital para salários até R$ 2.720! (Imagem:  Jeane de Oliveira/ FDR)

A proposta aprovada pelo Conselho Curador do FGTS visa facilitar o acesso ao crédito, eliminando a necessidade de convênios específicos entre empresas e bancos, uma barreira que atualmente limita a contratação de empréstimos com juros mais baixos.

Esse novo sistema será integrado à plataforma FGTS Digital, que possibilitará aos trabalhadores realizarem simulações e contratações de crédito diretamente pela Carteira de Trabalho Digital, disponível tanto para Android quanto iPhone.

Com isso, os trabalhadores poderão escolher entre diversas instituições financeiras, optando por aquelas que ofereçam as melhores condições de juros e prazos de pagamento.

Como funciona o crédito consignado?

O crédito consignado é uma modalidade onde as parcelas do empréstimo são descontadas diretamente da folha de pagamento, resultando em juros mais baixos devido ao menor risco de inadimplência.

Esse sistema já é amplamente utilizado por servidores públicos e aposentados, mas encontra muitas dificuldades no setor privado devido à necessidade de convênios específicos entre empresas e bancos.

Com a nova medida, cerca de 37 milhões de trabalhadores de baixa renda serão beneficiados.

Empréstimo via FGTS Digital

Atualmente, esses trabalhadores ganham até R$ 2.720 por mês e poderão acessar o crédito de maneira simplificada, através da integração do sistema com o e-Social, ferramenta utilizada pelas empresas para o recolhimento de encargos trabalhistas.

Os empregadores incluirão o valor das parcelas na guia de recolhimento do e-Social, e o sistema fará a transferência automática para os bancos credores.

Além de simplificar o processo, a nova plataforma também possibilitará a comparação de taxas e prazos oferecidos por diferentes bancos, permitindo que os trabalhadores façam escolhas mais informadas e vantajosas.

Cuidados ao fazer empréstimo

Fazer um empréstimo pode ser uma ferramenta útil em diversas situações, mas é crucial ter cautela. Aqui estão quatro motivos para ter cuidado ao solicitar um empréstimo:

  1. Taxas de Juros Elevadas: Taxas altas podem tornar o pagamento das parcelas um grande desafio, levando a um aumento significativo do valor total a ser pago. 

  2. Endividamento Excessivo: Ao tomar um empréstimo, há o risco de se endividar além da capacidade de pagamento. Isso pode ocorrer facilmente quando múltiplos empréstimos são contraídos ou quando não há um planejamento financeiro adequado.

  3. Impacto no Score de Crédito: Um score de crédito baixo dificulta futuras aprovações de crédito e pode resultar em condições menos favoráveis em financiamentos e outros produtos financeiros. Manter um bom score é essencial para obter melhores condições de crédito no futuro.

  4. Cláusulas Contratuais Desfavoráveis: Muitos contratos de empréstimo contêm cláusulas que podem ser desfavoráveis ao tomador, como multas por atraso, aumento de juros em caso de inadimplência, e outras penalidades. Ler e entender todas as condições do contrato antes de assinar é fundamental para evitar surpresas desagradáveis. Cláusulas mal compreendidas podem levar a problemas legais e financeiros no futuro.

Ariel França
Escrito por

Ariel França